Deveríamos utilizar o Movimento para integrar as crianças na sociedade

Postcard alemanha

“Esporte escolar e educação de movimentos são importantes. Isso funciona muito bem em algumas escolas, mas não somos capazes de levar isso para um âmbito maior. Para tanto deve haver mudanças políticas", disse o Dr. Thomas Poller, representante do Estado de Berlim para o tema de Educação Física nas escolas, no Congresso Muuvit.

Cerca de 100 convidados da Educação, Ciência, Esporte e Saúde no dia 20/01/2015 visitaram o Congresso Muuvit na Casa Comunitária das Embaixadas nórdicas em Berlim. O evento foi realizado em cooperação com a Embaixada da Finlândia e o Instituto Finlândia. Marko Kantomaa, pesquisador do Centro de Pesquisa Nacional Finlandês para Esporte e Ciências da Saúde, falou sobre o tema da "Sucesso da Aprendizagem Através do Movimento". Na discussão seguinte, os especialistas falaram sobre o movimento, aprendizagem e integração.

Abaixo está um breve resumo da mesa redonda.

Por que o movimento é importante?

Marko Kantomaa (pesquisador do centro de pesquisa finlandês): "Crianças e adultos deveriam se exercitar pelo menos 60 minutos por dia. Apenas um terço se move o suficiente. Existe uma relação positiva entre o condicionamento físico e os resultados de aprendizagem das crianças. Possíveis explicações para isso são, por exemplo, aumento da função cerebral, a melhora das capacidades motoras e habilidades cognitivas, o aumento da capacidade de concentração e de interação social. Crianças que se movimentam suficientemente, faltam menos  à escola. Qual tipo de atividade tem efeito sobre qual tipo de aprendizagem, e o quanto de atividade é ideal para a aprendizagem, ainda não foram pesquisados."

Que relação existe entre esportes e integração?

Susanna Rahkamo (ex-esportista finlandesa da patinação no gelo): "O esporte é uma boa maneira de fazer algo em conjunto, bem como aprender regras e comportamento social. O esporte promove os valores da família olímpica, como a coesão, espírito de equipe, fair play ou solidariedade e apoia o desenvolvimento de amizades."

Prof. Dr. Heather Cameron (Pedagoga especialista em Integração): "Devemos usar a atividade física e esportiva para integrar as crianças na comunidade. Especialmente as crianças marginalizadas, por exemplo, as provenientes de famílias imigrantes. Estas crianças precisam de apoio. Eles precisam de programas que as integrem. Práticas esportivas permitem que pessoas de diferentes nacionalidades se unam. Com nosso projeto Boxgirls, ofertamos Boxe para meninas de origem turca. Elas aprendem não só Boxe, mas  aprendem o básico sobre a vida. O esporte é uma forma de conhecer seu corpo".

Movimento e escola?

Kathrin Bornschein (professora escolar da Baixa Saxônia): "Para mim movimento e aprendizagem devem estar juntos todos os dias. Eu acho que é importante que os conceitos de movimento sejam apoiados pelo corpo docente."

Dr. Thomas Poller (representante do Estado de Berlim para o tema de Educação Física nas escolas): "É importante que a escola reconheça que é necessário colocar a escola de movimento. Não se trata de esportes competitivos, mas do movimento geral. Esta tarefa deveria ser realizada pela escola e exercer influência sobre os pais. Isto funciona bem em algumas escolas. Mas não conseguimos ampliar isso de forma massiva. Então algo tem que ser feito na política. Esporte escolar e educação física são importantes."

Que medidas existem?

Kathrin Bornschein: "A Muuvit considera o movimento diário - e não apenas o esporte. Para mim é natural incorporar movimento nas aulas."

Prof. Dr. Heather Cameron: "No campo da educação ao ar livre é muito oferecido por exemplo, expedições de aprendizagem ou acampamentos de verão. "

Marko Kantomaa: "Na Finlândia, no próximo ano, serão incluídos no currículo guias de como integrar o movimento em sala de aula. Se o movimento é incluído no currículo, cada professor tem que pensar sobre isso."

Dr. Thomas Poller: "Para colocar a escola em movimento, significa abrir a escola. Eu gostaria de ver mais heróis e heroínas, como estes que se sentam nesta sala. Há muitas idéias, mas as redes têm que crescer. Só posso recomendar Muuvit."

Onde você começaria a mudar alguma coisa?

Kathrin Bornschein: "Eu fixaria uma hora de esporte todos os dias - mas isso é utópico. Eu acho que se deveria começar com os pais. Se os pais transmitem a importância do movimento para o desenvolvimento físico e mental de seu filho, é uma grande ajuda."

Prof. Dr. Heather Cameron: "Muitos estão focados sobre os pais, mas a questão é como vamos criar uma infra-estrutura aberta ou seja, de fácil acesso para garantir a possibilidade de movimento a todos. Precisamos de lugares que sejam acessíveis a todos e que sejam atendidos pela educação social."

Dr. Thomas Poller: "Eu acho importante que a formação geral dos professores e não apenas a formação de professores de educação física tratem do tema Movimento. Além disso, gostaria que a mídia não só escrevesse sobre crianças obesas, mas sugerisse formas de mudança."

Julia Reinking (Diretora do Duden Learnattack GmbH): "Vejo que os meios de comunicação têm o dever de abordar que Movimento é completamente normal e importante. Isso deve ser relatado de forma positiva, para que haja maior conscientização sobre o tema em todas as idades.