Muuvit recebe Voluntários Internacionais

Postcard 11162195 1083588858349318 4604302716430512179 n

Em 2016, a equipe do Muuvit Brasil ganhou reforços muito especiais: Doris Kam, vinda de Hong Kong (China), e Amélie Gambart, diretamente de Nantes, no Oeste da França. As duas decidiram ser voluntárias no Muuvit e melhorar a qualidade de vida e saúde de crianças por todo o país.

Amélie tem 25 anos, veio morar no Brasil e queria fazer um trabalho voluntário. “Eu estava procurando uma causa para qual investir. Eu estou no Brasil há pouco tempo e buscava uma atividade que misturasse minha formação (comunicação e marketing) com um assunto que eu gosto”, explica a francesa. Assim que conheceu o Muuvit, através do coordenador do programa no Brasil, ela decidiu integrar-se à equipe.

Segundo Amélie, o que mais chamou atenção no Muuvit foi seu conceito. “Hoje, a população está ficando mais e mais sedentária. As crianças mais dependentes dos eletrônicos, Não existe mais comunicação entre a família, não tem mais jogos, atividades físicas com os amigos, e o Muuvit quer acabar com esse ciclo vicioso.” Desta forma, a jovem francesa participa das atividades e contribui na parte de comunicação. “Eu só quero ajudar o Muuvit a se desenvolver, convencer mais pessoas e talvez mudar hábitos” finaliza.

Já Doris Kam estava na Argentina e conheceu o Muuvit através de um amigo brasileiro. “Achei um programa interessante de combinar a educação física e uma educação mais provocativa. E também é uma legal oportunidade de conhecer um pouco mais sobre o sistema de educação do Brasil na prática”.

Com o propósito de contribuir com o Muuvit também na parte de comunicação, Dóris veio passar três meses no Brasil. “ O que mais me chamou atenção na iniciativa foi como são abertos e receptivos para perceber e adaptar as ideias de outras partes do mundo” comentou.

Tanto Doris quanto Amélie, ao visitarem as escolas que participam das Aventuras do Muuvit em Curitiba ficaram surpresas com a afetividade e alegria das crianças, como também dos resultados: vê-las motivadas a se movimentarem. Segundo Amelie, depois das atividade práticas, os alunos estavam muito mais calmos e tranquilos para as aulas das professoras.

Os alunos também ficam maravilhados em poder conhecer pessoas de outras culturas. “Os alunos me enchem de perguntas e querem que eu fale na minha língua. É bem divertido” comentou Doris.

A intercambista Doris retornará para Hong Kong na metade de Abril e gostou da experiência de ser voluntária no Muuvit “Foi um grande privilégio poder participar dessa iniciativa, onde pude aprender e contribuir com meus conhecimentos”, finalizou.